Segunda-feira
17 de Dezembro de 2018 - 
O que determina o nosso sucesso é a capacidade de superação.
“A mais bela função da humanidade é a de administrar a justiça” (Voltaire)
“As leis são sempre úteis aos que possuem e nocivas aos que nada têm” (Jean-Jacques Rousseau)
“Interpretar a lei é revelar o pensamento, que anima as suas palavras” (Clóvis Bevilaqua)

Controle de Processos

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,91 3,91
EURO 4,41 4,41

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Últimas Notícias

Desembargadores Cláudio Marques e Eloi Estevão Troly tomam posse no TJSP

Solenidade aconteceu no Palácio da Justiça. Cláudio Antonio Marques da Silva e Eloi Estevão Troly tomaram posse ontem (14) no cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo. Com, respectivamente, 28 e 32 anos de experiência na judicatura, os magistrados chegam à 2ª instância após solenidade que inspirou o público reunido no Salão do Júri do Palácio da Justiça, sede da Corte bandeirante. O orador em nome do Tribunal, desembargador Fábio de Oliveira Quadros, destacou as “brilhantes carreiras” dos empossados, “em que demonstraram serem portadores de atributos pessoais e profissionais que fizeram que seus nomes ficassem marcados pelas comarcas onde exerceram a Magistratura”. Quadros afirmou que os dois chegam ao posto mais elevado da Justiça paulista “em época qualificada por injustos ataques generalizados ao Judiciário.” Em que pesem os desafios, ressaltou o orador, “sempre será preservado o Estado democrático de Direito, que tem na Magistratura sua irrestrita fiadora”. O desembargador Cláudio Antonio Marques da Silva compartilhou com o público que dois sentimentos predominavam em seu espírito: o júbilo e a gratidão. E foi em relação ao segundo que girou seu discurso. O magistrado agradeceu aos pais, esposa, irmãos, primos e filhos. “Minha razão de viver”, afirmou. Também lembrou o nome de persos colegas que o auxiliaram ao longo de sua trajetória, desde quando estudava para o concurso de ingresso na Magistratura até os dias de hoje. Rememorou que décadas atrás tomou posse como juiz no mesmo Salão do Júri, com muita “alegria e esperança”. “Retorno agora como alguém mais experiente e com redobradas alegrias e esperanças”, finalizou. Agradecimentos também foram o mote da fala do desembargador Eloi Estevão Troly. “A gratidão é o bálsamo da alma”, ressaltou. “Peço a Deus saúde e energia para continuar o trabalho de magistrado, com humildade e consciência de quem muito ainda precisa aprender”, declarou. “Pretendo compartilhar todos os esforços da Magistratura paulista para propiciar, da melhor forma e presteza possível, a distribuição de Justiça aos cidadãos, ao povo paulista, lutador, forte e trabalhador, os destinatários finais de nosso trabalho, a razão de ser de nossa missão.” O presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, declarou sua alegria em receber os dois novos desembargadores, que com “simplicidade” “abriram seus corações” e relataram o caminho que percorreram até aquele momento. “Aplicaram aquilo que gosto de chamar de pedagogia do exemplo”, destacou o presidente. “Deram aula de modéstia, singeleza e de amor.” Para Pereira Calças, ambos demonstraram em seus discursos a emoção de trabalhar naquilo que se ama. “Quem ama o que faz, o faz bem feito. Senti nas palavras dos senhores o que é amar a Magistratura, o que é ser um juiz paulista. Que Deus vos abençoe e que São Paulo continue a ter juízes do porte, do quilate, da estatura moral de vossas excelências”, finalizou. Também prestigiaram a solenidade o deputado estadual Chico Sardelli, representando o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo; o vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o corregedor-geral da Justiça, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente da Seção de Direito Público, desembargador Getúlio Evaristo dos Santos Neto; o presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Gastão Toledo de Campos Mello Filho; o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin; o ex-presidente do TJSP Paulo Dimas de Bellis Mascaretti; o subprocurador-geral do Estado da Área do Contencioso Geral, Fernando Franco, representando o procurador-geral; o diretor da Escola Paulista da Magistratura, desembargador Francisco Eduardo Loureiro; o 2º vice-presidente da Associação Paulista de Magistrados, desembargador Cláudio Antonio Soares Levada, representando o presidente; o ex-vice-presidente do TJSP, desembargador Ademir de Carvalho Benedito; os ex-presidentes de Seção do TJSP desembargadores Ricardo Mair Anafe (Direito Público) e Luiz Antonio de Godoy (Direito Privado); a presidente do Instituto Paulista de Magistrados, juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira; o conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, Luiz Flávio Borges D’Urso, representando o presidente; o prefeito de Matão, José Edinardo Esquetini; o secretário de Negócios Jurídicos de Americana, Alex Niuri Silveira Silva, representando o prefeito; o presidente da Câmara de Americana, Alfredo Luiz Ondas; familiares do desembargador Cláudio Antonio Marques da Silva: a esposa, juíza substituta em 2º grau Rosangela Maria Telles, e os filhos Flávia e Fernando; familiares do desembargador Elói Estevão Troly: a esposa Vera Lúcia Sonego Troly e os filhos Bruno e Hugo; desembargadores, juízes, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, militares, familiares e servidores da Justiça. Trajetórias Cláudio Antonio Marques da Silva – Natural da capital paulista, é bacharel em Administração de Empresas e Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica e bacharel e pós-graduado em Direito pela Universidade de São Paulo. Ingressou na Magistratura em 1989, nomeado para a 14ª Circunscrição Judiciária, com sede em Barretos. Nos anos seguintes judicou nas comarcas de Nova Granada, Itapeva, Osasco, São Caetano do Sul e na Capital. Em 2012 foi removido para o cargo de juiz substituto em 2º grau. Elói Estevão Troly – Nascido na cidade de Matão (SP), é bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (turma de 1983). Ingressou na Magistratura em 1985, nomeado para a 13ª Circunscrição Judiciária, com sede em Araraquara. Durante sua carreira passou pelas comarcas de Monte Azul, Novo Horizonte, Americana e também na Capital. Foi alçado ao posto de juiz substituto em 2º grau em 2017.
14/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  1866535
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.